Vida intima e epilepsia!

 

Venho trazer este tema porque atendo paciente com diversas queixas e esta é uma delas:como ter uma vida sexual prazerosa tendo epilepsia?

Talvez você conviva com pessoas que tenham epilepsia mas jamais soube que esta pessoa tem esta doença,doença esta com algumas etiologias conhecidas mas com muitas ainda não determinadas,apenas suposições do surgimento dela.

E este é o caso especifico que venho trazer para vocês,uma mulher que até sua adolescência nunca tinha convulsionado e de repente na juventude começou a ter as convulsões sendo diagnosticada com epilepsia.

Mas afinal o que é uma epilepsia?É uma descarga elétrica do cérebro,cuja manifestação é a convulsão,não tem distinção de gênero,não correlação genética,não é contagiosa,é controlada por mediações anti-convulsivantes,mas mesmo com as medicações estas pessoas podem ter diversas crises sem saber a hora e o local,qual momento a convulsão poderá surgir,não existe um aviso prévio.

E você deve estar perguntando onde entra o orgasmo nesta estória?Entra nesta queixa específica que centenas de outras pessoas tem mas não falam para ninguém tão pouco para seus médicos.Afinal,já espaçando as crises já é um ganho e na hora da consulta o tabu para falar do tema não permite que um casal interrogue seu medico sobre o medo de chegar ao orgasmo,o que deveria ser um direito a todas as mulheres após a primeira menstruação.

Porque além do sangramento,merecemos momentos de prazer nesta vida!

Ainda mais quando somos cobradas pela mídia,pelo parceiro e por toda uma sociedade que hoje discute mais este desempenho feminino.

Além deste contexto social,volto a queixa da minha paciente uma jovem casada,esclarecida que deseja ter mais prazer,mas que veio a mim porque o medo de convulsionar na hora do sexo estava acabando com seu casamento.

Antes de escrever este artigo fiz uma busca em todas as redes,incluindo Youtube  ,Google e nada,creiam fala-se muitos da descrição da doença,das medicações,mas da mulher epiléptica que tem o direito a procriação e ao prazer nada.

Digo mulher porque é este case específico,mas nada fala-se também dos homens que merecem ter prazer e boas relações,sim estes homens também acabam ejaculando rápido com medo de falharem e aí como fica a vida a dois?

Como sexóloga,terapeuta de casais necessitamos falar de vida intima,sexo,orgasmo,prazer nos portadores de epilepsia,nas pessoas que convulsionam por outras causas neurológicas,que são trabalhadores,estão inseridos socialmente,tem famílias e merecem o bem estar sexual.

Com estes pacientes tenho trabalhado o maior conhecimento do seu corpo,aumento da intimidade do casal,buscar este prazer de forma lúdica e continuada,começo com sessões individuais e evoluo para sessão de casal,usando ferramentas como a hipnose quando necessária.

E você,conhece alguém que possa beneficiar se desta matéria,ampliou seus conhecimentos?Peço sua ajuda e compartilhe,deixe seu comentário e traga sua história ela poderá inspirar outras pessoas a serem mais plenas.

Grata pela sua visita,te espero no próximo artigo.

Deixe um comentário

Secured By miniOrange