Como me livrar do que me faz mal?

Por 25 de outubro de 2018Comportamento

Hoje como em muitos dias tenho a missão de te responder algumas questões da alma, da mente, do campo das emoções, da psique humana. Seja qual o nome que você mais se identifica, a pergunta que você me mandou é sobre o texto que vamos desenvolver juntas!

Sim já algum texto creio que texto bom é aquele que participamos! Então lá vai:

Como me livrar do que me faz mal?

Parece fácil num primeiro momento, mas não o é!

Porque por diversos mecanismos de defesa do nosso ego, permanecemos negando, justificando, elaborando e usando tantos artifícios mentais que nos perdemos do nosso próprio protagonismo.

O tal lugar conhecido, sim o nome moderno dado já há algum tempo, a zona de conforto, no íntimo ela não é nada prazerosa.

E ao escrever este texto na busca de deixar a concordância gramatical perfeita, perdi meu raciocino que estava lépido. E assim é a vida, nos distraímos de cuidar da nossa vida em nome do perfeccionismo, da família, do trabalho, da ambição do patrimônio e por aí afora.

Como me livrar do que me faz mal?

O nosso próprio bem-estar surge em muitos momentos da nossa jornada como um ato de egoísmo, aprendemos tanto sobre virtudes, que esquecemos que a primeira atitude é cuidando de nós para podermos continuar contribuindo para o mundo.

Sabe a analogia da máscara de oxigênio nos aviões, sim assim é a vida, se fico doente não consigo trabalhar, se entristeço não desejo encontrar as pessoas, se não estou feliz como posso me livrar do que me faz mal?

Afinal quanto tempo faz que não me sinto leve e divertida?

Quando foi a vez que você se viu plena?

Sim, a pergunta é esta, quando você se viu? Porque talvez você já tenha ouvido falar em sentir-se plena.

Como psicanalista pergunto e ouço muito, gosto de revolver-te para juntas (lembra?)  trazermos o que te reverbera.

Neste momento peço que você respire. Sim respirar, beber um copo de agua, fazer uma pausa e deixar seu corpo responder.

Como me livrar do que me faz mal?

Também sou coach e psicoterapeuta sistêmica e desta forma claro que te deixarei algumas sugestões:

Coloque no papel quando sua mente estiver difusa, separe o que é importante das prioridades.

Aprenda o primeiro sim é seu, depois você dará as respostas para os outros, todos os demais pode ser seus pais, companheiro, filho, metas…cuidando de ti e tendo clareza da sua existência, todo o restante ficara leve, daí é organização.

Tenha a humildade de pedir ajuda, reaprenda a trabalhar em equipe, entenda de opiniões diferentes são apenas outra ideia interessante.

Empodere-se e desapegue do que te faz mal!

Deixe ir e abra-te para o novo, ele está bem perto de ti, basta expandir sua tela mental.

Creia tudo o que vice precisa está tudo aí dentro de ti!

Se precisar de ajuda conte comigo, a minha missão é te ajudar a descobrir as respostas juntas!

O que eu posso fazer para ser contribuição para você, agora que vice aprendeu a livrar-se do que te faz mal?

 

Deixe um comentário

Secured By miniOrange